Ortofisi ClŪnica Ortopťdica
Grupo de Cirurgia do Joelho Ortofisi
21 98368-0282
21 2468-1050

Síndrome do pescoço tecnológico

S√£o not√≥rios os benef√≠cios que a tecnologia trouxe para a nossa vida e para a sociedade como um todo. Hoje temos na palma da nossa m√£o a chance de falar com um amigo que est√° do outro lado do mundo, acessar e movimentar nossa conta banc√°ria, ver s√©ries no netflix, ouvir m√ļsica no spotfy, pedir um taxi ou uber, ver a s√©ria da academia. Al√©m de tudo isso, √°reas como a da sa√ļde e transporte, por exemplo, avan√ßaram muito com novas possibilidades.

Com tanta informação interessante no celular, fica difícil parar de olhar para ele. Sempre que temos um tempo ocioso, estamos lá olhando a timeline do facebook, as fotos do instagram e as notícias do nosso portal favorito.

Entretanto, toda essa facilidade vem acarretando alguns problemas de sa√ļde. Estudos na √°rea de sa√ļde constataram um aumento na incid√™ncia de dor no pesco√ßo (cervical) na popula√ß√£o em geral. Isso tem acontecido com voc√™?

Várias notícias saíram recentemente nos canais abertos da televisão brasileira sobre o assunto. Seguindo o raciocínio das reportagens, fomos buscar na literatura médica uma maior abrangência sobre o caso.

Essas dores estão sendo associadas principalmente ao uso de celulares (smartphones) e estão sendo chamadas de síndrome do pescoço tecnológico ou pescoço de texto.

Embora seja quase imposs√≠vel evitar as tecnologias que causem essas quest√Ķes, as pessoas devem fazer um esfor√ßo para olhar para os seus telefones com uma espinha neutra (posi√ß√£o neutra) evitando passar horas por dia com o pesco√ßo curvado sobre a tela de um smartphone.

O que fazer para evitar:

Deixar o celular na altura dos olhos
Fazer exercícios é fundamental para corrigir e fortalecer a musculatura.
Evite passar muitas horas utilizando o smartphone.